Sobre { Notícias { Colaboradores { Distribuição { Revistas { Behind the Scenes { Submissões { Contactos

Homepage | Colaboradores
{
cludia-chu  
 
Cláudia Lucas Chéu
 
 CLÁUDIA LUCAS CHÉU nasceu a 3 de Janeiro de 1978 em Lisboa. Frequentou o 3º ano do curso de Línguas e Literaturas Modernas, onde fundou o “Grupesco”. Concluiu o curso de formação de actores da Escola Superior de Teatro e Cinema e estreou-se profissionalmente no Teatro Aberto na peça Peer Gynt de Ibsen. Trabalhou como actriz em diversas Companhias (Teatro “O Bando”, “Inestética”, “Vagamundo”, entre outras). Estreou-se na encenação no Jardim de Inverno do Teatro S. Luíz com PoltronaMonólogo Para Uma Mulher, um texto da sua autoria, inserido no ciclo de Jovens Actores. Autora e encenadora do texto para teatro Glória ou como Penélope Morreu de Tédio, uma co-produção entre o Teatro Nacional D. Maria II e a AJ produções. Autora do texto para teatro Irene, encenado por Ivo M. Ferreira, produção do Fiar, num acolhimento do Teatro “O Bando”. Tem publicado pela editora Bicho-do-Mato, os textos para Teatro: Glória ou como Penélope Morreu de Tédio e Poltrona – Monólogo para uma Mulher. Escreveu para a revista Obscena - Revista de Artes Performativas. Escreve poesia para a revista Inútil. É guionista do programa 5 para a meia-noite na RTP2 e argumentista da SP Televisão. Foi distinguida no Encontro de Novas Dramaturgias Contemporâneas com o texto Mesa 4. Teve recentemente formação em escrita para Teatro com o mestre Jean-Pierre Sarrazac.
Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar
 

 

© CINE QUA NON 2017 | Bilingual Arts Magazine | portuguese//english